Google+ Followers

terça-feira, 10 de maio de 2016

Acabe com a Obesidade

A RAIZ DOS PROBLEMAS

        O estudo da psicologia, da medicina chinesa, da psicanálise e de outras ciências afins leva ao conhecimento de que os distúrbios da obesidade estão diretamente relacionados com a MÃE.
Mãe? Porque mãe? Porque a ligação entre mãe e filho é um dos vínculos mais fortes, senão o MAIS forte, que existe nas relações humanas.
     Desde a concepção e até os sete anos de idade, a criança está totalmente ligada com a mãe. No âmbito físico, a vida de uma pessoa começa DENTRO do organismo materno. Recebe alimento, calor, oxigênio e tudo o mais que necessita, sem que precise trabalhar ou lutar por isso.
      A criança está completamente suprida em suas necessidades fisiológicas pelo corpo da mãe, que se modifica e se adapta para colocar como prioritárias a geração e gestação da criança.
       Depois do nascimento ,a mãe nutre o pequeno bebê ainda com seu corpo, com o leite que jorra de seus seios. No ato de amamentar, comida, calor, proteção, carinho e aconchego remetem o bebê ao paraíso que era o útero materno.
        Depois da fase de amamentação, mesmo sem o enorme contato físico, a mãe ainda é a referência de alimentação, carinho, proteção, aconchego e paraíso para a criança. E é por meio dela, direta ou indiretamente , que o bem estar físico é oferecido à criança.
        No âmbito psicológico e emocional, é enorme o correlacionamento da criança com a mãe. Desde o útero a mãe transmite seus sentimentos  e sensações para a criança.  Depois que nasce, a mãe é a referência para seu filho do que é bom e do que é mau, do que é certo e do que é errado, do que é agradável e do que é desagradável. Se a mãe está no mesmo ambiente da criança , mesmo que não esteja diretamente se relacionando com ela, ela se sentirá tranquila e segura. 
Até os três anos de idade, segundo s psicologia, toda a personalidade de uma criança estará formada.   A partir dos sete anos de idade, inicia-se a fase verdadeiramente social de uma pessoa. É uma fase em que a criança já desenvolveu a autossuficiência e a independência física. É um período em que ela consegue se ''virar sozinha'', no que diz respeito às suas necessidades principais ( comer, vestir-se, tomar banho, ir ao banheiro, etc. ). ..
       A base disso tudo, entretanto veio do vínculo entre filho-mãe, criado e solidificado até então. Toda vez que a criança precisar de referência, segurança, atenção, afeto ou confirmação para suas atitudes, buscará em sua MÃE.  
Fonte: Acabe com a obesidade/ Cristina Cairo
Terapeuta Natural/ Psicanalista/ Especialista em Neuropsicologia
Lívia Medeiros
75- 3623 0445/ 99114 7363 

Nenhum comentário:

Postar um comentário